Peer Instruction

O cientista e pesquisador internacionalmente reconhecido, Eric Mazur desenvolveu o Peer Instruction, um método simples, mas efetivo, de ensinar ciência. Sua abordagem envolve o estudante em seu próprio processo de aprendizagem, pois explora a interação entre os alunos durante as aulas expositivas e foca os conceitos fundamentais, tornando o conteúdo significativamente mais acessível.

Segundo Mazur, para que a Peer Instruction seja bem-sucedida, é necessário que o conteúdo disponibilizado (capítulo de livros, artigos, material de apoio, etc) e as aulas expositivas desempenhem papeis diferentes dos que costumam exercer em uma disciplina ministrada de maneira convencional.

pi-in-action

A mudança deve ocorrer quando, primeiro, as tarefas de leitura do conteúdo, realizadas antes previamente as aulas, introduzem o material. A seguir, as aulas expositivas elaboram o que foi lido, esclarecem as dificuldades potenciais, aprofundam a compreensão, criam confiança e fornecem exemplos adicionais. O conteúdo selecionado e disponibilizado pelo professor para estudo prévio serve, portanto de guia de estudo para a contextualização posterior.

Os objetivos da Peer Instruction configuram explorar a interação entre os estudantes durante as aulas expositivas e focar a atenção dos estudantes nos conceitos que servem de fundamento. Neste sentido, ao invés de a aula permear o nível de detalhamento apresentado no livro, artigo ou notas preparadas, as aulas consistirão em uma série de apresentações curtas sobre os pontos-chave, cada uma seguida de um teste conceitual – pequenas questões conceituais que abrangem o assunto desenvolvido.

No início é dado um tempo para os estudantes formularem respostas e, em seguida, eles devem discuti-las entre si. Esse processo 1. força os estudantes a pensar com base nos argumentos que estão sendo desenvolvidos e 2. dá-lhes (o professor incluído) um modo de avaliar a sua compreensão do conceito.

Formato do teste conceitual:

  1. Proposição da questão: 1 minuto
  2. Tempo para os estudantes pensarem: 1 minuto
  3. Os estudantes anotam suas respostas individuais (opcional)
  4. Os estudantes convencem seus colegas (Peer Instruction): 1 – 2 minutos
  5. Os estudantes anotam as respostas corrigidas (opcional)
  6. Feedback para o professor: registro das respostas
  7. Explicação da resposta correta: 2+ minutos

Se a maioria dos estudantes escolher a resposta correta do teste conceitual, a aula prossegue para o próximo tópico. Se a porcentagem de respostas corretas for muito baixa (menor que 30%), deve-se ensinar novamente o conceito com mais detalhes e há uma nova avaliação por meio de teste conceitual. Nesse novo formato de aula expositiva, os testes conceituais abrangem cerca de um terço do tempo de cada aula.

No modelo original do Peer Instruction, Eric Mazur no início da década de 1990 recomenda que as dos testes conceituais sejam conduzidas por meio da contagem das mãos levantadas pelos estudantes ou pela leitura de formulários pós-aula. Atualmente esses mecanismos podem ser substituídos por estratégias mais aperfeiçoadas em relação a coleta de dados para feedback imediato dos testes aplicados. Ferramentas digitais como o Google Forms, Kahoot!, Quizlet, e principalmente o Plickers, configuram meios importantes para a coleta, gestão e análise das respostas dos estudantes.

Infográfico:

programa unifev 360

Peer Instruction – síntese do passo a passo

Aula expositiva: cada tópico de uma aula leva no mínimo 15 minutos para ser desenvolvido, sendo 7 a 10 minutos de exposição e 5 a 8 minutos para um teste conceitual. Decida primeiramente quais são os pontos fundamentais a serem tratados, foque nos pontos-chave e não nos detalhes que a leitura prévia já forneceu aos estudantes.

Testes conceituais: após a decisão sobre os tópicos a serem abordados, elabore questões para serem aplicados por meio dos testes conceituais. Esta etapa deve considerar:

  • focar um único conceito,
  • não depender de equações para serem resolvidos (no caso das ciências exatas),
  • conter respostas adequadas de múltipla escolha,
  • estar redigidas de forma não ambígua,
  • não ser nem muito fácil, nem muito difícil.

Demonstrações: as demonstrações das aulas expositivas podem ser usadas de modo eficaz em conjunto com os testes conceituais, um levando ao outro. O professor pode fazer demonstrações que podem levar a uma questão da qual os estudantes deverão pensar sobre o que acabaram de observar, ou uma questão em particular pode levar a reflexão dos estudantes que findará em uma demonstração do professor para respondê-la.

Exames: sugere-se que os exames contenham questões dissertativas sobre os conceitos e também problemas do tipo que é encontrado nas obras originais estudadas pelos alunos.

A Aprendizagem por Pares, ou Peer Instruction, revela-se um método relevante aos propósitos da Educação contemporânea, e pode trazer muitos benefícios acadêmicos para estudantes de diferentes áreas do conhecimento.

Para saber mais, leia:

download

 

 

 

 

Anúncios