Sala de Aula Invertida

CONCEITO:

Segundo seus idealizadores, os professores de ciências da Woodland Park High School, Colorado, Estados Unidos, Jonathan Bergmann e Aaron Sams, o conceito da Sala de Aula Invertida ou flipped classroom é basicamente: o que é tradicionalmente feito em sala de aula, agora é executado em casa, e o que tradicionalmente é feito como trabalho de casa, agora é realizado em sala de aula.

tradicional-e-invertido

Obviamente alguns elementos metodológicos devem ser levados em consideração pelo docente que queira aplicar o método com sua turma, mas o fato de compreender os benefícios de otimizar o tempo de sala de aula para discussões, troca de ideias, sanar dúvidas, desenvolver projetos, e ampliar o domínio da aprendizagem, assim como, dar subsídios para que os alunos possam acessar o conteúdo disponibilizado quantas vezes quiser, “pausem” e “rebobinem” o professor (videoaulas), e poder avançar na matéria quando se sentir seguro, já garantem alguns passos para o sucesso.

Comparação do uso do tempo nas salas de aula tradicional e invertida:

Imagem1

A metodologia da Sala de Aula Invertida estabelece conexão com um método clássico de ensino desenvolvido na década de 1920 denominado Aprendizagem para o Domínio. Quando lançado o método não recebeu muita atenção, porém, por volta de 1960 o professor Benjamin Bloom popularizou a metodologia afirmando que todos os estudantes podiam dominar qualquer conteúdo, desde que contassem com o tempo e apoio suficientes.

A ideia básica da aprendizagem para o domínio consiste em que os alunos alcancem uma série de objetivos no próprio ritmo. Em vez de todos os alunos se engajarem nos mesmos temas, cada um se concentra na busca de determinados objetivos. A aprendizagem para o domínio é promovida por meio de um currículo escolar com determinado corpo de conhecimentos em que o domínio de um objetivo é condição necessária para o sucesso nos objetivos subsequentes.

Os principais componentes da aprendizagem para o domínio são:

1. Os alunos trabalham em pequenos grupos ou individualmente, em ritmo adequado.

2. O professor faz a avaliação formativa e estima o grau de compreensão dos alunos.

3. Os alunos demonstram domínio dos objetivos, por meio de avaliações somativas. Aos alunos que não dominam determinado objetivo, oferecem-se meios de recuperação.

A Sala de Aula Invertida de aprendizagem para o domínio associa os princípios da aprendizagem para o domínio à tecnologia de informação o para criar um ambiente de aprendizagem sustentável, replicável e gerenciável. Nos modelos de Sala de Aula Invertida de aprendizagem para o domínio criadas pelos professores Bergmann e Sams, é possível notar o volume de atividades assíncronas. Basicamente, todos os alunos trabalham em tarefas diferentes, empenhados e engajados na própria aprendizagem. Alguns fazem experimentos ou desenvolvem pesquisas, outros assistem vídeos em seus dispositivos pessoais, outros se reúnem em equipes para dominar objetivos, outros interagem com o quadro branco para fazer simulações online, outros estudam em pequenos grupos, e há ainda outros que fazem testes ou provas no computador da escola ou em seus dispositivos pessoais. Você também verá alguns alunos trabalhando individualmente ou em pequenos grupos com o professor.

2

Componentes da Sala de Aula Invertida de Aprendizagem para o Domínio:

A aprendizagem invertida para o domínio parece cansativa, e talvez você esteja supondo que ela exige muito trabalho. Desdobremos, pois, o progresso e identifiquemos os fatores mais importantes que contribuem para a sua eficácia. Cinco são os principais componentes da sala de aula invertida de aprendizagem para o domínio a serem desenvolvidos antes de se iniciar o processo:

1. Defina objetivos de aprendizagem claros;

2. Determine quais desses objetivos se alcançam com mais eficácia por meio de pesquisas ou através de instrução direta;

3. Garanta aos alunos acesso aos vídeos;

4. Desenvolva atividades de aprendizagem cativantes a serem executadas em sala de aula;

5. Crie várias versões de cada avaliação somativa para que os alunos demonstrem o domínio de cada objetivo de aprendizagem em determinada unidade de estudo.

O Modelo de Aprendizagem para o domínio oferece muitas chances de demonstrar a compreensão sobre os conceitos estudados. Alguns meios para que eles possam demonstrar o domínio dos objetivos englobam: exames somativos de unidades, discussões, apresentações detalhadas com slides, vídeos curtos, demonstrações de compreensão por escrito em prosa, e por meio de outros métodos desenvolvidos pelos alunos.

Confira alguns elementos que englobam o conceito de Sala de Aula Invertida por meio deste Mapa Mental:

sala-de-aula-invertida

SUGESTÕES DE FERRAMENTAS:

Criação de videoaulas e edição de vídeos pelo computador: Microsoft Office MixCamtasia, My Screen Recorder, Windows Movie Maker, LightWorks, Avidemux, Sony Vegas, Adobe Premiere e Final Cut.

Edição de vídeos online: WeVideo e Magisto

Edição de vídeos pelo Smartphone: Magisto e Viddy (aplicativos para Android e iOS)

Criação de animações: PowToon, Biteable e Go! Animate

Criação de Quiz: Kahoot!, Mentimeter, Socrative e Quizlet.

Gerenciadores de Atividades e Projetos: TrelloBitrix24, e Slack.

DICA DE LEITURA:

A obra Sala de Aula Invertida – Uma Metodologia Ativa de Aprendizagem foi publicada pelos criadores do método Jonathan Bergmann e Aaron Sams originalmente nos Estados Unidos em 2012, e teve sua primeira edição publicada no Brasil em 2017. Caso tenha interesse em aprofundar os conhecimentos sobre a metodologia, esta é uma leitura obrigatória. Bons estudos!

sala-de-aula-invertida-uma-metodologia-ativa-de-aprendizagem-jonathan-bergmann-852163045x_600x600-pu6e65c3e5_1

Anúncios